São José dos Ausentes

Feriadão no melhor da serra gaúcha

São José dos Ausentes

São José dos Ausentes nos aguarda para um feriadão de muita fotografia. Ao longo dos quatro dias vamos explorar uma das mais belas regiões do estado com seus cânions, cachoeiras e clima muito peculiar. Também vai ser uma ótima oportunidade para fotografia de longa exposição.

Sendo uma região afastada dos grandes centros, também é ideal para a observação de estrelas. Nosso roteiro em plena lua nova contempla, se o tempo permitir, até três noites fotografando a Via Láctea. Uma excelente chance para praticar a astrofotografia e trocar experiências.

E como não poderia deixar de ser, vamos nos deliciar com a gastronomia dos campos de cima da serra.

Roteiro:

Dia 01
18/abril (sábado)

Saída cedo de Porto Alegre. Chegaremos na pousada no início da tarde e faremos um passeio no entorno da sede da fazenda para reconhecer a área. Se tempo estiver favorável, fotos noturnas após o jantar.

Dia 02
19/abril (domingo)
Caminhada em direção ao Cachoeirão dos Rodrigues na parte da manhã. O desnível dos rios é a sugestão para o passeio da tarde. Se tempo estiver favorável, fotos noturnas após o jantar.
Dia 03
20/abril (segunda-feira)
Após o café da manhã faremos um passeio pelo cânion Monte Negro. Na volta, visitaremos a cachoeira do perau branco. Se tempo estiver favorável, fotos noturnas após o jantar.
Dia 04
21/abril (terça-feira)
Após o café da manhã começaremos nosso regresso para Porto Alegre.
Valores / Forma de Pagamento
R$ 1500,00 por pessoa em quarto duplo

R$ 500 para reserva da vaga
Restante dividido em 4 parcelas

5% de desconto para quem confirmar a inscrição até 31/10/2019
5% de desconto para quem se inscrever e trouxer um amigo/a que também se inscreva (desconto para ambos)

Grupo mínimo de 3 participantes
Grupo máximo de 7 participantes

Inclui
  • Três diárias com três refeições na Fazenda Potreirinhos
  • Acompanhamento do fotógrafo André Nery desde Porto Alegre
Não Inclui
  • Transporte
  • Despesas pessoais
Algumas Perguntas Pertinentes
  • Isto vai ser um workshop?

Não, é uma saída fotográfica. É um feriado de contemplação junto à natureza e muita fotografia. Os dias que estaremos em viagem serão dedicados à obtenção de imagens. Claro que há muita troca de experiências entre os participantes e há aqueles momentos em que nos reunimos na pousada para ver as imagens e acabamos comentando sobre elas. Independente disto, eu sempre estou à disposição para tirar qualquer dúvida, seja antes, durante ou depois da viagem.

  • Vamos ter oportunidades para fotografar a Via Láctea?

A data da viagem foi pensada levando em conta o calendário lunar. É semana de lua nova e a região apresenta céus escuros. A Via Láctea vai estar visível antes das 21h e cruzará o céu até o amanhecer, portanto basta ter céu aberto que vamos sair para fotografar. Há vários locais propícios para isto e vamos descobrir outros enquanto estivermos lá.

  • Como vamos nos deslocar até lá?

Participantes que vem de outros estados, eu recomendo alugar um carro. Nestes casos, sugiro que cheguem em Porto Alegre na noite anterior para que possamos sair cedo no dia 18/4. Para o pessoal de Porto Alegre, vamos nos dividir nos carros disponíveis. Em ambos os casos eu vou organizando os grupos de forma a otimizar o processo.

  • Vamos caminhar muito?

Embora existam trilhas que possam ser feitas na região, vamos sempre nos deslocar de carro e as caminhadas serão sempre curtas.

  • Por que outono?

Apesar de ser um o ponto mais alto do estado, mesmo no verão faz muito calor. Desnecessário dizer também que esta região é extremamente fria no inverno. Nos meses de outono temos temperaturas agradáveis durante o dia e um frio gostoso para aproveitar lareira e as delícias da culinária serrana.

  • Qual o equipamento indicado para levar?

Não há restrição quanto à câmera, qualquer uma é bem-vinda, mas gostaria de frisar que é uma região de grandes paisagens, ou seja, uma lente grande angular é indispensável. Além disto, eu indicaria também lentes na faixa dos 24-70mm. Lentes maiores como a 70-200mm funcionam bem para alguma fauna que vamos encontrar ou para detalhes. Eu não dispenso um tripé, mas, em alguns casos, é possível ficar sem. Para quem quiser aproveitar um pouco mais, eu recomendaria filtros de densidade neutra para fotos das cachoeiras e algum sistema para capturar imagens panorâmicas. Há oportunidades de sobra.

  • Posso participar mesmo com uma câmera simples? Quem não fotografa pode participar também?

Esta é uma saída fotográfica voltada para fotógrafos que dispensem ajuda com seu equipamento. É sempre um prazer passar algumas dicas ou ensinar uma técnica nova, mas espera-se que os participantes consigam fotografar por conta própria. Dito isto, a câmera pouco importa. Não há problema algum que algum particpante leve uma câmera compacta ou acompanhe o grupo por causa do passeio e use apenas um celular. Tem minha garantia que, com as dicas que eu passar, vai voltar para casa com belas imagens e orgulhoso do resultado. Nesta página, apenas a foto da cachoeira em preto e branco não foi feita por um celular, portanto para de se preocupar com equipamento.

Entre em contato

Preencha o formulário abaixo para receber mais detalhes

Endereço

Av. Independência, 925 / 1007
Porto Alegre / RS

Telefone / Whatsapp

+55 51 999-489-248

E-mail

contato@andrenery.net